8

Não me analise. Deixe que eu analiso você.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

 

Uma característica minha que eu sempre gostei, e olha que gosto de poucas coisas em mim mesmo, é a de em determinados casos, observar o tipo de reação das pessoas diante de algo o qual elas não entendem mas eu entendo.

Acho divertido ver as pessoas bancando as ridículas, tentando buscar explicações, formulando teorias e querendo bancar o Freud, quando na verdade é inútil, pois algumas coisas simplesmente são como são. Não tem explicação.
Terminei esse meu auto retrato recentemente. Eu quis fazê-lo por vários motivos. Há tempos eu não desenhava algo tão detalhado, há tempos não colocava a imaginação pra funcionar, há tempos nem os santos tem ao certo a medida da maldade... Opa! Não! Aí já é Legião Urbana. Mas enfim, tava precisando mesmo me concetrar num desenho como fazia antigamente. To com a cabeça a mil por hora e desenhar sempre me levou pro meu mundinho particular.
Comecei a fazer esse desenho sem pretensão nenhuma. Bom, a única que eu tinha era que ficasse legal, mas não fiquei matutando "Vou fazer isso pra provocar isso, vou colocar tal detalhe pras pessoas pensarem aquilo". Eu sempre fiz meus desenhos para mim, não para os outros. Desenho o que gosto de desenhar e costumo não dar explicações dos motivos pelos quais as vezes desenho coisas estranhas, como é o caso dessa ilustração. Mas esse veredicto lógico não fui eu quem dei, acho meus trabalhos extremamente comuns e normais, mas sempre tem aqueles que torcem o nariz.
Dizem que é inerente ao ser humano ter medo daquilo que não entende. Acho que as pessoas se sentem burras quando olham algo e não vem nele um significado. E a gente não gosta de se sentir burro. Talvez por isso busquem tanto saber de onde viemos, pra onde vamos, qual a verdade sobre Deus e onde está Wally. Eu sinceramente acho que ficar buscando motivos pra tudo é um pé no saco.
As perguntas que mais ouvi no serviço quando pregaram esse desenho no mural do refeitório eram: "Por que você está segurando um dragão? Qual é o lance da meia? Por que está de cuecas?"
Oras, porque eu quis desenhar assim. Porque eu gosto de fazer coisas sem sentido pra vir sempre um tonto perguntar os motivos e eu me divertir.
A camisinha no pau e as pernas de bebê no dragão fizeram sucesso. Ouvi boatos de que até devo ter protenção pra pedofilía. Isso me fez rir muito. Ainda mais quando as pessoas olhavam e faziam aquela cara de "What the fuck is this?" Divertidíssimo. faz com que eu me sinta inteligente e ache os outros burros. 

No mais, é só mais um desenho. Obra de arte por sinal.


Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

Bookmark and Share

8 Divagações

  1. Olá. Desculpe vir assim... meio na “correria”; mas é que estou divulgando meu último trabalho e gostaria de saber sua opinião sobre este assunto atual e sempre instigante; falo do conto “O Diário de Bronson” que trata do tema vaidade e verdades.
    Espero a sua visita e prometo retornar com melhores modos e mais tempo. (sorrio).
    Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com. Parabéns por seu blog e bela postagem!

    ResponderExcluir
  2. Voce desenha muiiiito bem e tem caracteristica (e personalidade) própria. Quanta criatividade, heim?! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ola amigo
    putz cara muito show esse desenho
    É realmente curioso a nossa reação diante do que
    não entendemos esse é o problema de sermos seres racionais
    sempre vamos querer encontrar um significado pra tudo
    ainda que não signifique nada,o bom dos animais é que eles não tem esse problema né.

    ResponderExcluir
  4. Hum...aquela escrita naquele anel...alguma mensagem subliminar sobre futuros ataques da al Kaeda?

    ResponderExcluir
  5. Muito legal teu desenho, gostei!! Tu desenhas muito bem!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  6. Cara!

    Agora eu não tenho mais dúvida: você é realmente um gênio. Parabéns. Perfeito o desenho! Vá em frente, conquiste o mundo com sua arte! Você tem muito talento. Isso não é pra qualquer um, não! Saiba disso! Se algum dia quiser fazer um desenho meu, vou adorar. Eu te mando uma foto (rsrsrs). Mas tem de ser algo mais angelical (kkkkkk), pra eu colocar no blog.

    Desculpe-me pela babação. Sou assim mesmo.

    Um abração.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  7. Querido! Isto que chamo de 'mundo dos grandes' rsrs Bem-vindo ao mundo adulto! Concordo que vivemos em imensos questionamentos da Vida e tantas charadas da mesma. Com ou sem divagações o que importa é isto: ser autêntico. E tu provas por este desenho surreal(ou real?)!
    Bom, passei aqui por a-mei este post!
    Eu sou uma que vivo cortando os pulsos com bolacha maria, a diferença é que para mim, nada está estagnado. Existem forças superiores(digamos que maternais) que fazem eu vibrar e amar tudo o que faço; mesmo que esta estrada, neste momento, esteja meio turva.
    Parabéns pelo teu belo blog!

    ResponderExcluir
  8. OLA EDU.VENHO DIVULGAR MEU NOVO BLOG.DÊ UMA PASSADINHA LA:
    scullysta-nua.blogspot.com

    ResponderExcluir

Muito obrigado por comentar. Sendo contra ou a favor de minhas opiniões, as suas são muito interessantes para mim. Tenha certeza!