6

A estrada para o inferno é pavimentada de boas intenções

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009


Sabem aquelas ocasiões nas quais as pessoas costumam dizer que "acabou o diálogo"? Pois é. Eu finalmente cheguei a esse ponto. Não tenho mais vontade de sair pra passear, não tenho mais vontade de alugar um filme, nem ir na casa de ninguém e muito menos conversar, principalmente conversar. Levanto para trabalhar apenas por obrigação, converso com as pessoas no trabalho apenas por obrigação e quando chego em casa, não consigo ter vontade de mais nada além de dormir e só acordar no outro dia, quando serei obrigado a ir trabalhar de novo. Eu simplesmente não estou vendo mais graça em nada na minha vida, principalmente nas pessoas que me cercam.
Pra mim estão se tornando todas decepcionantes e altamente descartáveis, daquele tipo que, se morrerem, nem vontade de ir no velório eu tenho mais. As pessoas se dizem suas amigas, mas fazem questão de se manterem longe de você, para que a sua depressão não afete a vidinha perfeita que elas acham que levam. Quando não tem nada melhor para fazer ou alguém melhor para passar o tempo, apenas aturam você para se distraírem, mas quando se encontram em uma melhor situação, com um amigo melhor ou namoradas ou namorados, inventam desculpas para afastarem-se de você. Depois, caso um dia a situação deles fique ruim por algúm motivo, voltam a procurar você como se nada tivesse acontecido. E se você joga isso na cara deles, ficam bravos, como se você tivesse a obrigação de ser da maneira que eles querem que você seja. Como se você estivesse ali, disponível, esperando-os na hora em que eles precisarem de você. 


A maioria das pessoas de mente pequena acha que ser amigo de verdade é dar presentinhos ou apenas perguntar periodicamente no MSN como é que vai você e o que você anda fazendo. Acham que fazendo isso, já estão mostrando que se importam com você e que isso é mais do que suficiente. Eu queria só ver se algúm desses tontos iria aguentar ficar conversando com a namorada apenas pelo MSN e jamais dar as caras para ela. Pra mim não há diferença nenhuma entre um namoro e uma amizade. A única diferença é que no namoro rola abraço, beijo e sexo, mas se você gosta de estar com a pessoa, uma amizade é tão boa quanto. Só que as pessoas, como animais que são, adoram ficar se agarrando e trocando fluídos corporais. Não existe amor, existe desejo sexual e carência afetiva


Estou cansado de pessoas invadindo meu MSN apenas para ficar perguntando como eu estou, o que ando fazendo e como vai a natação. E o pior, esperando que você responda que está tudo bem. As pessoas apenas lhe perguntam se está tudo bem porque é de costume social. Na verdade elas não estão nem aí se você está passando por alguma dificuldade ou não. Elas já esperam a sua resposta pronta e clichê pois, se elas perguntarem e você responder que esá tudo bem, elas podem seguir adiante com suas conversas fúteis sem preocupação alguma. A obrigação de perguntar ela já fez e está ótimo, pronto, ela já sente que fez a sua boa ação do dia. Contudo, se você responde que não está tudo bem, a pessoa fica meio sem saber o que fazer, do tipo "putz, nem sei o que te dizer", porque essa era uma resposta que elas não estavam esperando. A única coisa que elas sabem dizer nessas horas são os típicos "Ah, mas não pode ser assim, tem que se animar" ou "Ah, mas assim eu fico chateado" ou até mesmo o pior e mais detestável "Ah, mas não pode falar que tá ruim, tem que falar que está tudo bem". Nossa, essa última é a pior. Dá vontade de xingar até os ancestrais da pessoa. 


Minha definição de amigo é bem clara, pelo menos pra mim. Amigo pra mim tem que ser presente. A pessoa ficar de longe, apenas lhe jogando energias positivas, torcendo por você ou lhe dando conselhos, ou pior, dizendo que está com saudades e blá blá blá, pra mim não serve de nada. De boas intenções o inferno está cheio. Ficar me torrando o saco no MSN dizendo o quanto se importa comigo, o quanto gosta de mim e o caralho a 4 não me ajuda em nada. Eu continuo sozinho do mesmo jeito. Só pra deixar claro, Eduardinho, não estou falando de você, caso você leia esse post. 


Atualmente a única pessoa que tem me entendido, que tem me servido de companhia e a única pessoa a qual confio para desabafar é a minha prima Alessandra. Descobri nela uma ótima amiga e uma excelente companhia para minhas caminhadas. Não é sempre que podemos caminhar, mas quando o fazemos, sinto que ela realmente se entrega ao momento e às nossas conversas. É muito bom sentir essa reciprocidade. Quando ela decide dar parte do tempo dela pra mim, ela realmente decide, eu sinto que ela realmente está lá por mim, porque tem satisfação de estar lá. Ela não fica apressada por ter algúm compromisso mais tarde e nem fica olhando no celular de cinco em cinco minutos pra ver se tem algúm recado. ISSO é ser uma companhia descente. Sentar a bunda no computador e ficar perguntando como você está e o que tem feito de bom, qualquer portador de síndrome de down o faz. 


Eu trocaria xícaras do Hopy Hary, gravadores de DVD e cestas de natal na boa pelas pessoas que as deram. Essas coisas são apenas coisas. Um dia a xícara vai cair no chão e quebrar, o gravador de DVD vai queimar e os produtos da cesta vão acabar, são só objetos. O que eu realmente quero das pessoas elas alegam que não sabem como me dar.


Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

Bookmark and Share

6 Divagações

  1. Opa! Como vai?

    Já sei! Eu li no seu post! Não precisa responder (KKKKKKK) Desculpa! Você odeia o "KKKKKKK", mas é mania!

    Olha, vi muita coisa do seu blog hoje à tarde! Tive medo de deixar um comentário e infringir alguma regra (rsrs); mas já que você deixou dois comentários no meu blog, me senti na liberdade de abusar um pouco da sua paciência!

    Primeiramente quero dizer que você escreve muito bem e, como disse no seu perfil, é bastante talentoso (e inteligente!). Sem querer fazer gozação, o seu mau humor é até divertido, poderia dizer engraçado! Você tem bom humor no mau humor. E isso é incrível! Ou seja, ninguém fica com preguiça de ler as coisas que você escreve; pelo contrário, se sente interessado em saber até onde vai chegar, sacou!?

    Portanto, recomendo que continue escrevendo e jamais pense em pular na frente de um trem-bala! E dê menos valor ao que passou, mesmo que tenha sido algo muito chato (e eu acredito que foi!).

    Já que estamos nesta aventura boa ou ruim (que é a vida), vamos tentar fazer dela algo menos sofrido, não acha? E depois não me parece que você seja simplesmente um resmungão que fica se lamentando 24 horas por dia, com raiva de tudo e de todos!

    Posso estar enganado, mas você é um cara de personalidade! Pelo menos, entende de navegador! (Eu também detesto o Internet Explorer! Uso o Google Chrome!)

    Por isso, levante a cabeça para ser (quase) feliz! É um desafio que vale a pena! Tem muita coisa ainda pela frente! E não pense você que sou um idiota vindo da Alegrolândia, que não sou! (rsrs) Eu também tenho os meus momentos de tristeza! Quem não tem?

    Um forte abraço!

    Te espero de novo na Torre (isto é, se não tiver medo de altura!).

    Obrigado pela presença no blog! Gostei.

    Abração forte! Até!

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  2. Pedro, obrigado pelas palavras de apoio. Seja você também sempre bem vindo ao meu blog. Pra vc eu abro uma exceção no "KKKKKK"

    ResponderExcluir
  3. Que honra. KKKKKK! Obrigado!

    Até sempre.

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  4. Cara! Continue escrevendo aquilo que tiver vontade! Acho legal você ser sincero com seus sentimentos! Desabafe! Ponha pra fora o que está incomodando! Mas não fique só nessa! Você tem um potencial enorme! Ah, quer saber: os gênios sofrem de depressão! É normal (rsrsrs)! Contudo, sair dessa é um compromisso que você assume com seus leitores blogonautas! OK?!

    Pedro Antônio

    ResponderExcluir
  5. Olha, as palavras são contundentes. Misantropia pura. rs. Já vivi isso e se te alenta, cheguei firme, forte e saudável aos 38 anos. Não discordo do que você disse e compactuo com quase tudo que você pensa, mas tome cuidado para que o a catarse da escrita não vire uma faca de dois gumes e acabe te conduzindo a um quadro de depressão. Digo assim, pois já passei por isso e só encontrei saída em uma tonelada de medicamentos. Hoje só tomo uns 2, mas teve tempos de tarja preta hard core...
    Abs

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Concordo em mtos pontos com suas palavras. Existem "amigos" q não são dignos desse nome e que só nos procuram qdo precisam de algo q possamos oferecer. Sepre me decepciono com as pessoas por esperar q elas me tratem do mesmo jeito q eu as trato.

    otima escrita!
    parabens!

    Júh Costa

    ResponderExcluir

Muito obrigado por comentar. Sendo contra ou a favor de minhas opiniões, as suas são muito interessantes para mim. Tenha certeza!